sábado, 28 de agosto de 2010

OLHAR É INTERPRETAR .OUSAR,INTERPRETAR ALÉM DO QUE JÁ FOI INTERPRETADO.

Luz e sombra
Sol! Sol que brilha intensamente, que aquece a todos sem distinção! Tua luz é responsável pelo entendimento, mas também pela sombra do mundo! Aí está algo importante para se refletir: a luz é essencial, mas ela mesma produz a sombra. Luz e sombra são a dualidade primordial, a dualidade tão fundamental para o aprendizado e desenvolvimento dos seres. Aproveitemos a luz da compreensão e do discernimento, mas não desprezemos a sombra que nos serviu de base um dia. A sombra é a alavancaque nos transporta para a luz! Assim, você que possui um lado sombrio ainda marcante, busque a sabedoria de usá-lo bem, ao invés de se

perder nele.

Se é impulsivo, transforme impulsividade em ação construtora. Se é invejoso, use a vitória alheia como estímulo para você mesmo prosperar. Se acredita que é um fracassado, extraia das derrotas os aprendizados que o conduzirão à vitória.


Nas sombras projetadas pela luz, estão os fundamentos da própria luz

BLOG:Luz da Alma

Dica de teatro: Mãos de Vento e Olhos de Dentro

Encenado no SESC Vila Mariana (SP), o espetáculo musical conta a história de Lia, uma menina cega e seu amigo Tico. Evento terá audiodescrição em 29/08 e 05/09.


Capa do livro que deu origem à peça mostra o desenho de uma menina e de um menino. Na mão da menina existem olhos em cada um dos dedos. Na mão do menino, existem borboletas pequenas em cada um dos dedos
O espetáculo musical "Mãos de Vento e Olhos de DentroSite externo.", adaptação do livro homônimo de Lô Galasso, é encenado pelo grupo teatral Óctrombada. Esse musical, cantado a capela, conta a história de Lia, uma menina cega e seu amigo Tico.

Através de parceria com o Sesc Vila MarianaSite externo., haverá audiodescrição, que será feita por Lívia Motta.

Local: Sesc Vila Mariana (auditório) - Rua Pelotas, 141
Datas: 29/08/2010 (domingo) e 05/09/2010 (domingo)

Inscrições pelo e-mail: amigospravaler@neobox.com.br ou pelos tels: 11 3496-2863 e 9594-9875, com Zé Vicente
.

Sinopse do espetáculo:

Mãos de vento e Olhos de Dentro

Só podemos ver o mundo com os olhos? Será que existem outras formas de reconhecer e transformar o que está a nossa volta?

As nossas mãos podem ver, descobrir as coisas? O nosso pé, sentindo o frio do lugar que pisa, sabe onde está?

Andando sozinhos, de olhos fechados pela nossa casa, conseguimos reconhecer todos os cômodos?

Essas e outras perguntas fazem parte da história de amizade do garoto Tico, que adora observar as figuras que o vento faz nas nuvens, e da menina Lia. Por meio da brincadeira nasce uma grande amizade, e a descoberta de que o colorido e as formas do mundo podem ser experimentadas de infinitas maneiras. Três divertidas personagens se juntarão a Tico e à Lia, são as nuvens Cirrus, Stratocumulus e a mal-humorada Cumulunimbus. A montagem é uma parceria entre ÓcTrombada o grupo e a autora Lô Galasso, que fez a adaptação de seu livro Mãos de Vento e Olhos de Dentro (Ed. Scipione) para um roteiro encenado e musicado pelo grupo.

O OLHAR DO TERAPEUTA

Tudo são formas de olhar. Há a forma rasa de olhar alguém, mas há também a profunda. Um terapeuta procura olhar uma pessoa além da superfície, da Persona aparente.
Ele busca a alma. Assim também fazem os xamãs e o sábios.
Não há julgamentos, apenas respeito e acolhimento ao divino presente através daquela pessoa.
A postura é amorosa. Já o tolo, julga. E julga através de parâmetros pessoais limitados.
Assim, perde a possibilidade de acessar toda riqueza existente ali.
Kátia Bueno
BLOG:DESPERTAR

Maisquecuidar 1.wmv

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Paralisia Cerebral

Definição:

A Paralisia Cerebral é uma doença do foro neurológico que afecta as funções básicas do ser humano (fala, postura, movimento).

Existem vários tipos de Paralisia Cere-bral: espástica (em que o movimento é difícil); atetósica (o movimento é descontrolado e involuntário); atáxica (o equilíbrio e a sensibilidade profunda são anormais); mista (uma combinação de vários tipos).

Causas / Sintomas e Sinais:

A Paralisia Cerebral é provocada por uma lesão no cérebro e no sistema nervoso ocorrida antes do nascimento; durante o parto ou depois do nascimento (pouco depois do nascimento).


Os sintomas variam consoante a área de extensão da lesão, podendo incluir: tiques; perturbação da marcha; espasmos; convulsões e fraco tónus muscular.


Para além da motricidade, a Paralisia Cerebral também pode afectar a visão, a audição, a inteligência e a fala.


Diagnóstico:

A necessidade de um diagnóstico precoce prende-se com o facto de dar início à terapia o mais cedo possível.


A Paralisia Cerebral pode manifestar-se logo à nascença ou mais tarde. Em caso de suspeita deve-se consultar um neurologista pediátrico a fim de determinar a extensão e localização da lesão cerebral, de forma a colocar de parte outras doenças.


Exames a efectuar: análises de sangue e urina (para eliminar a hipótese de outras doenças que produzam sintomas semelhantes): electroencefalograma (para medir a actividade eléctrica do cérebro); electromiograma (para medir a actividade eléctrica dos músculos); um TAC. (Para detectar alterações cerebrais.

Tratamento médico:

O tratamento deve envolver uma equipa de profissionais ao nível da saúde: Fisioterapeutas; Terapeutas da Fala e Terapeutas Ocupacionais; um Psicólogo; um Ortopedista e um Neurologista.

A Paralisia Cerebral não tem cura, o objectivo do tratamento médico é ajudar a criança a conseguir uma maior independência possível.

Alguns exemplos: as convulsões podem ser controladas por medicamentos; o tratamento ortopédico pode incluir talas, canadianas e aparelhos diversos que possam evitar contracturas e outras deformações dos braços e pernas; a cirurgia ortopédica pode ser também uma opção cortando músculos e tendões contraídos (permitindo a sua distensão) ou unindo determinados ossos (de modo a estabilizar as articulações).
Este tipo de cirurgias pode permitir à criança um melhor equilíbrio e andar.

Ensino-Aprendizagem:

O Processo Ensino-Aprendizagem deve ser organizado e estruturado de forma a privilegiar o desenvolvimento geral da criança ou jovem com Paralisia Cerebral.
Deve existir uma equipa de profissionais que trabalhem no sentido de suprimir as dificuldades da criança ou jovem.

A criança/jovem com paralisia cerebral deve beneficiar de áreas que possibilitem e auxiliem o seu desenvolvimento, tais como:

- Terapia da Fala – Para elevar a capacidade de expressão oral e de comunicação.

- Terapia Ocupacional – De forma a desenvolver aptidões úteis que lhes permitam desempenhar tarefas de rotina.

- Psicomotricidade – Para melhorar a adaptação ao mundo exterior, através do domínio do equilíbrio; controle da inibição voluntária e da responsabilidade; consciência do corpo; eficácia das diversas coordenações globais e segmentárias; organização do esquema corporal; orientação espacial; etc.

- Apoio Psicológico – Para acompanhar a criança/jovem durante o Processo Ensino-Aprendizagem ao nível psicológico.

- Fisioterapia – Através da utilização do exercício e técnicas de relaxamento; para ensinar a caminhar com o auxílio de canadianas muletas e outros aparelhos (como cadeira de rodas); para auxiliar a rotina diária da criança ou jovem.

- Áreas de Expressão – A Dança e Música podem auxiliar as crianças ou jovens a elevarem a sua coordenação, desenvolverem o tónus e força muscular, autoconfiança, etc. As actividades de Expressão Plástica, como a Pintura podem ajudar no desenvolvimento da motricidade, comunicação, etc.

- Actividades Aquáticas – O contacto com a água ou realização de exercícios dentro de água auxiliam um melhor funcionamento do sistema circulatório, respiratório, fortalecimento dos músculos, aumento do equilíbrio, relaxamento muscular, diminuição de espasmos, aumento da amplitude de movimentos, etc.

- Massagens – Aliviam espasmos e reduzem contracções musculares.

- Informática – A utilização do computador pode ajudar ao nível da comunicação, assim como ao nível da motricidade fina.

- Actividades da Vida Diária – Para trabalhar a higiene, segurança, entre outros.

A criança ou jovem com Paralisia Cerebral pode estar integrada no Ensino Regular ou Especial. Contudo, a criança/jovem deve beneficiar numa primeira instância de uma Estimulação Global e só posteriormente de uma Iniciação Académica.

O trabalho realizado pelos técnicos (Professor, Educadora, Psicóloga, Terapeutas, etc.), assim como a inter-acção de todas as áreas acima mencionadas deverão procurar elevar o nível Cognitivo; Autonomia Pessoal e Social; Comunicação; Psicomotor; Sócio-Afectivo; assim como desenvolver a área Sensorial-Perceptiva.


Encarregados de Educação:

Os Encarregados de Educação podem proporcionar um ambiente que estimule a aprendizagem e a exploração.

Ajudando no exercício físico regular; no desenvolvimento de hábitos de higiene; utilização de materiais e utensílios que auxiliem a criança/jovem com Paralisia Cerebral (tais como: talheres especiais, auxiliares para vestuário, escovas de dentes próprias, entre outros).

A Paralisia Cerebral é uma doença que dura toda a vida e geralmente requer uma adaptação e uma formação no sentido de atingir a auto-suficiência.

É necessário que exista um trabalho conjunto entre Técnicos e Encarregados de Educação, proporcionando uma diversidade de áreas, no sentido de desenvolver e elevar as capacidades gerais da criança/jovem com Paralisia Cerebral, assim como a sua qualidade de vida.
Autoria: Prof. Pedro Santos

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Pense:
Você é um peregrino, na tua passagem pela Terra.
Então, faça da tua viagem, tornar-se o melhor possível.
Aproveite-a no sentido COLETIVO do SER.
A vida é muito importante para ser desperdiçada!Viva!Intensamente,VIVA!
Plenamente bela,útil.Compreensivamente com erros,mas aprenda com eles,para não errardes mais.
Multiplique saberes,amores,leitores,seguidores do bem.Seja espelho,ação antes da palavra.Enfim viva!Renove-se e aprenda sempre!
Abraço fraterno á todos e um muito obrigada pelas participações.

domingo, 22 de agosto de 2010

Inclusão Social - Pessoas com Deficiências

http://educaofsicaadaptadaeeducaoespecial.blogspot.com/2010/08/video-sobre-inclusao-dos-portadores-de.html

SERGIO CASTRO
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brazil
Professor Universitário há mais de 30 anos na área de Esportes Adaptados e Educação Física Adaptada, Basquetebol e Atletismo.Árbitro Internacional de Basquetebol em Cadeira de Rodas pela IWBF. Classificador Funcional de Basquetebol em Cadeira de Rodas em nível nacional pela ABRADECAR. Consultor Internacional da ILAFIT(Ed. Física). Consultor do CDOF.

CONHEÇA MAIS SOBRE EDUCAÇÃO FÍSICA ADPTADA VISITANDO O BLOG DO PROFESSOR SERGIO CASTRO. E VAMOS REALIZAR UMA EDUCAÇÃO DIFERENTE!

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Conheça Tathiana, que tem síndrome de Down, e sua família « Programa Esp...



Inclusão com responsabilidade!!!
Ideal de família para todos ,lógico!!

Calendário Reviver Down/2010 - A Beleza de Ser



Lindo,lindo!É Brasil!
Queridos sempre sempre guerreiros!

Entrevista a Pablo Pineda durante el rodaje de 'Yo También'



Onde estão vocês aqui no Brasil???Vamos divulgar???

Bruno Mars - Just the Way You Are (Cover by MattyBRaps ft. Tyler Ward)



A beleza Donw do SER!!!!

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

VIDA

Nada é mais importante que a vida.
Nada substitui a alegria do amor
Mesmo quando tudo aponta para lugar nenhum
É nessas horas que tirando forças de onde pensávamos nada mais existir,
descobrimos o poder maravilhoso que há dentro de nós
E assim, apoiado nos amigos...
Aqueles que sempre estão ao nosso lado
Vemos ressurgir a esperança.
Nunca desista de tentar
Nunca desista de amar
Nunca desista de ser feliz
Faz parte da vida Viver
Olhe para dentro de si mesmo e se responda como vai Você
E se ainda assim persistir a dúvida saiba que sempre terá um amigo
Para lhe dar a mão
Aquele das horas incertas
Que nada lhe cobra
Mas sempre estará ao seu lado
Você faz a felicidade acontecer
Aconteça....

Capacidade de amar

Até que ponto vai nossa capacidade de amar? Na História da Humanidade, temos registros de pessoas de excepcionais qualidades que amaram, sem restrições.

Tais foram Gandhi, o Apóstolo da não-violência; Madre Teresa de Calcutá, a Missionária da Caridade; Irmã Dulce, chamada Irmã dos Pobres.

Também se tem registros de criaturas com uma frágil capacidade de amar, que impõem condições onde a beleza física, a inteligência, a graça são requisitos imprescindíveis.

Assim, para a adoção, as crianças excepcionais ou que apresentem qualquer dependência, que não sejam dotadas de encantos físicos permanecem nos orfanatos, os olhos ansiosos, à espera de alguém que se lhes achegue e lhes dê um verdadeiro lar.

Muitas delas alcançam a maioridade em tais locais, sem jamais terem conhecido carinho familiar, aconchego doméstico.

Madre Teresa de Calcutá tinha sempre histórias interessantes a respeito. Seu exemplo cativava as criaturas que, à semelhança dela, se devotavam a seres considerados excluídos da sociedade, com especial cuidado.

Narrou ela que, certa vez, uma família de posse, pertencente à alta classe indiana, tendo visitado as obras das Missionárias da Caridade, interessou-se em levar uma criança abandonada, que vivia no lar.

Passados alguns meses, Madre Teresa soube que a criança ficara muito doente e inválida, apesar do carinho e atenção dos pais adotivos em lhe oferecer o melhor para sua cura.

Ela procurou a família e pediu que lhe devolvessem a criança e ela lhes daria outra, sadia.

O pai olhou para a servidora, sentindo que ela os queria poupar do sofrimento e afirmou:

Madre, tire-me primeiro a vida, depois leve minha filhinha.

Ele havia aprendido a amar a menina de todo o coração.

E assim é o verdadeiro amor. O amor sempre trabalha, construindo o mundo melhor.

O sábio que não ama se torna um monstro, aplicando indevidamente os conhecimentos de que se enriquece.

A inteligência, sem o amor, é uma arma perigosa nas mãos do desequilíbrio e das paixões inferiores.

Graças ao amor a jornada humana se torna menos áspera, mais ditosa, convidando o caminhante a prosseguir, sem desânimo, nem desistência, sem parar, até o momento final da vitória.

E o amor de Deus, que a tudo dá vida, é o convite para que o nosso amor vitalize uns aos outros, nessa aventura maravilhosa que é a do progresso, rumo às estrelas.

* * *

Madre Teresa de Calcutá foi capa da revista Time, que reserva suas capas a personagens célebres.

Madre Teresa destacou-se como desses mensageiros de amor e de esperança que, de tempos a tempos, enriquecem o planeta.

Os ideais de trabalho das Missionárias da Caridade estipulam que elas devem levar às crianças das favelas a imagem de Cristo como amigo dos pequenos.

Elas ensinam também que é preciso amar os pobres com o amor do Cristo, ajudá-los com sua própria ajuda e doar-se, como Ele o fez.
Redação do Momento Espírita com base no artigo Vozes do Espírito,
Serviço Espírita de Informações, nº 1549, do Lar Fabiano de Cristo,
RJ e do cap. 30 do livro Terapêutica de emergência, por Espíritos
diversos, psicografia de Divaldo Pereira Franco, ed. Leal.

domingo, 15 de agosto de 2010

Sobre A Vida e o Viver



"A vida num corpo físico é uma parcela muito pequena da existência total de uma pessoa.
Depois de passar por todas as provas para as quais fomos mandados à Terra como parte de nosso aprendizado, podemos então nos formar.

Podemos sair de nosso corpo, que aprisiona a alma como um casulo aprisiona a futura borboleta e, no momento certo, deixá-lo para trás. E estaremos livres da dor, livres dos medos e livres das preocupações... livres como uma linda borboleta voltando para casa, para Deus... em um lugar onde nunca estamos sós, onde continuamos a crescer, a cantar, a dançar, onde estamos com aqueles a quem amamos e cercados de mais amor do que jamais poderemos imaginar.

A maior dádiva de Deus para nós é a livre escolha. Nada é por acaso. Tudo na vida acontece por uma razão positiva. Se protegermos os canyons dos vendavais, nunca veremos a beleza de seus relevos.

A única finalidade da vida é crescer.

A suprema lição é aprender como amar e ser amado incondicionalmente.

Há milhões de pessoas no mundo que estão passando fome. Há milhões sem um teto. Há milhões que sofrem de AIDS.

Há milhões de pessoas que sofreram violências. Há milhões de pessoas que padecem de invalidez. Todos os dias, mais alguém, clama por compreensão e compaixão.

Escutem o som de suas vozes.
Escutem como se o chamado fosse música, uma linda música.

Posso garantir que as maiores recompensas da vida inteira virão do fato de vocês abrirem seus corações para os que estão precisando.

As maiores bênçãos vêm sempre do ajudar aos outros".



Livro: A Roda da Vida (Trecho)
Autoria: Elizabeth Kübler-Ross
http://lucio-vergel.blogspot.com/search/label/ELISABETH%20K%C3%9CBLER-ROSS

Imagem:
www.wow4u.com/lifeq/index.html

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Projeto do Instituto Votorantim investe em acessibilidade

O Instituto Votorantim iniciou hoje seu 4º processo de seleção pública de projetos, voltados a todas as áreas culturais - artes visuais, artes cênicas, cinema, vídeo, literatura, música e patrimônio. O edital, que acontece desde 2007, seleciona iniciativas que promovam a ampliação e a qualificação do acesso de jovens, entre 15 e 29 anos, a bens culturais.

Nessa edição, serão investidos R$ 3 milhões, e a novidade fica por conta da categoria Acessibilidade, que contemplará projetos de inclusão e formação cultural para jovens com deficiência ou mobilidade reduzida. Do investimento total, até R$1 milhão será destinado à essa categoria. Segundo o Gerente de Planejamento e Desenvolvimento do Instituto Votorantim, Rafael Gioielli, "é preciso investir em projetos que diminuam as barreiras simbólicas, econômicas e físicas que dificultam o acesso às artes, e que no caso de jovens com deficiência, são ainda mais complexas".

As inscrições começam em agosto, pelo blog Acesso. O regulamento do edital já está disponível neste endereço:
http://www.blogacesso.com.br/wp-content/uploads/2010/07/4%C2%BA-Edital-cultural-Votorantim-Regulamento-12.pdf
Fonte: Blog Acesso

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Ousadia?Não!Vida!

terça-feira, 3 de agosto de 2010

249 deficientes perderão vagas no governo


FONTES: GAZETA DO POVO



Justiça determina que funcionários contratados pela Associação Paranaense de Reabilitação (APR) e cedidos ao estado sejam demitidos

A Associação Paranaense de Reabilitação (APR) terá de demitir 249 funcionários que atuam em órgãos do governo do Paraná em todo o estado. A ação foi proposta pelo Ministério Público do Tra­balho (MPT) em 2002, já que os trabalhadores prestam serviço sem terem feito concurso público. O governo do estado perdeu em todas as instâncias e a decisão final foi emitida pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST). A APR, associação filantrópica sem fins lucrativos, firmou convênio com o governo no final da década de 1980 e indicava profissionais com deficiências físicas para trabalhar em órgãos governamentais. A contratação era feita pela associação, com recursos repassados pelo governo estadual.

Ainda não foi definido quando acontecerão os desligamentos. Uma audiência entre a Procuradoria do Trabalho no Paraná, o governo do estado e a APR será marcada para definir se os funcionários serão desligados todos de umz vez, se as demissões serão escalonadas ou se o prazo poderá ser prorrogado por mais um ano, para reinserção dos servidores no mercado de trabalho.

“É importante ressaltar que o Ministério Público do Trabalho agiu em defesa das suas atribuições, não questionamos em nenhum momento o ponto de vista constitucional da decisão”, diz o procurador-chefe da Procuradoria Trabalhista e Previdenciária da Procuradoria Geral do Estado do Paraná (PGE), Hermínio Back. “O que queremos é solicitar um prazo maior, e eles [o Ministério Público do Trabalho] foram receptivos, entenderam o problema e estão dispostos a realizar um termo de ajuste de conduta.” A decisão de demitir os indicados pela APR foi tomada com base no artigo 37 da Constituição Federal, que determina que, para ocupar um cargo ou emprego público, a pessoa deve ter sido aprovada em concurso público.

Por meio de sua assessoria de imprensa, o MPT confirmou que haverá uma audiência para definir a melhor forma de desligar os funcionários. A audiência foi solicitada pelo procurador responsável pelo caso, Luiz Antônio Vieira. Hermínio Back diz que não existe uma data limite para a demissão dos funcionários. Boatos de que os trabalhadores seriam desligados do trabalho no início de agosto, segundo ele, são infundados. “É importante que todos os servidores se acalmem, todos serão chamados para tomar consciência do que será decidido. Antes de setembro ninguém será demitido, a não ser sob critérios pontuais, caso, por exemplo, o trabalhador tenha um novo emprego em vista”, esclarece.

De acordo com o procurador, já há uma cobrança para que a APR realize cursos de capacitação dos servidores, em parceria com o Serviço Nacional de Apren­dizagem Industrial (Senai) e o Serviço Social da Indústria (Sesi). “Tivemos uma reunião com a associação e eles assumiram esse compromisso. Nos preocupamos muito com a situação dos trabalhadores”, diz Back. A APR afirmou que vai aguardar a decisão da nova audiência e que a associação vai buscar meios para que os funcionários sofram o mínimo possível com as demissões.