quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Krishna



"Faça uma nova fôrma para você com o poder da sua vontade. Aqueles que se superaram, vivem em paz, tanto no calor quanto no frio, no prazer quanto na dor, no elogio como na crítica. Para eles, um punhado de terra, uma pedra e ouro, são o mesmo. São imparciais e por isso se elevam a grandes alturas" Krishna

Acessibilidade na Europa!!

Veja esse video sobre acessibilidade na Europa.E olhe quem está ai Ricardo, do blog Turismo Adpatado.
Maravilha !Quanta tecnologia,informação e superação!
Brasil é lindo,é pura alegria também chegaremos lá !Depende de nós!

Turismo no exterior

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Projeto Internacional cria Portal de emprego para deficientes.


O portal codaonline (www.codaonline.com) funciona como uma plataforma de emprego, num formato mais fácil de utilizar, e adaptado a pessoas com deficiência, para facilitar a comunicação com empregadores.O projecto codaonline está representado em Portugal, Inglaterra, Alemanha e Bulgária e pretende facilitar o cruzamento de dados de pessoas com deficiência à procura de emprego e empresas em recrutamento.O portal permite ao candidato a emprego preencher o seu currículo online e anexar tudo o que achar relevante para melhor se dar a conhecer. Este currículo adaptado tem o nome de DCP – Portfólio Digital de Carreiras – e é composto por perguntas muito mais direccionadas a pessoas com deficiência.Para as empresas em recrutamento, este portal é também uma mais-valia. No codaonline o empregador selecciona o perfil pretendido (por exemplo: tipo de trabalho a executar, área de residência, tipo de transporte) e fica a conhecer os candidatos aptos para as funções e empresa em causa.No DCP os candidatos podem seleccionar os trabalhos que gostariam de realizar e referir as suas necessidades especiais. Pretende-se, desta forma, contornar obstáculos de acessibilidade e deslocação, por exemplo.O DCP, bem como todo o portal, encontra-se num formato fácil de usar e com informação de apoio para uma utilização mais simples e orientada.Para ajudar este projecto a avançar em Portugal precisamos de registos no portal. Não precisam preencher o DCP (curriculo) por completo de uma vez. O utilizador é que decide quando o quer fazer e como. Mas registem-se hoje, por favor. Sem um número mínimo de registos, não podemos avançar...Muito obrigada!P.S.: Para qualquer dúvida ou esclarecimento, falar com Sónia Files - soniafiles@miscode.com da MISCODE (empresa responsável pela implementação do CODA em Portugal)

www.codaonline.com
www.codaonline.com
Fonte blog:A Vida num só dia.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Ricky Vallen, Sonda-me, Usa-me.mp4

A ESSÊNCIA DO SER!!!

Os seres humanos foram contemplados com habilidades ,dons que precisam ser reconhecidos ,bem utilizados ,são as pérolas que Deus confia quando empregamos com
a sabedoria de multiplicar e beneficiar para o COLETIVO.
As vitórias são conquistas.A vida em si é uma vitória. No entanto, os recursos que conduzem ao êxito foram deixados pelo Criador ao longo do caminho, que se chama vida, e acessíveis a todos.
A vida nos agita , competir, tal o progresso das coisas, imagine ficar parado aguardando as coisas aparecerem. Os que assim se posicionam perdem oportunidades preciosas de crescimento.Não basta conhecer alguma coisa. É mister ter a sabedoria de empregar o conhecimento adquirido.
A sabedoria nasce da ousadia ,das tentativas de se implementar aquilo que se conhece.Todas as pessoas bem sucedidas na vida tiveram um ponto de partida em comum: desejaram crescer.Quem não tem a sabedoria de desejar o crescimento, mesmo quando nascido em berço de ouro, acaba por arruinar o que herdou, reduzindo-se a manter aquilo que sua condição mental e espiritual é capaz de conceber.
Ser honesto, ter amigos verdadeiros,buscar fazer o bem sem olhar a quem talvez a modernidade nao se ocupe destes valores .Mas o fato de estar aqui na Terra é pouco pensarmos que viemos para a sobrevivencia e o lazer simplesmente,algo mais nos espera do ESSÊNCIA DO SER.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Exemplo de SUPER AÇÃO!!


Jussara Molina,45,PC,alegria,otimismo,superação,determinação e sensibilidade.Após os 45 resolve colocar nas palavras o que sente,pensa,seus sonhos para um MUNDO MELHOR.

Participem com sua opinião deixem uma parcela da sua essência nest post.
Vale a pena participarem.

Amamos você Sarinha!!!

A ousadia de mãos dadas com a determinação.




Fazer o que muita gente não tem coragem de realizar ou ainda não pensou ser , é ousadia! Ousar é um jeito novo de amar, inventar uma atividade profissional que ainda não tem no mercado de trabalho, sem entrar na competitividade e sim na coletividade! Difícil mesmo, é não querer competir! O instinto quer vencer e perder nunca! Mas a coletividade requer SER, e não o TER, a ESSÊNCIA do homem com a ousadia de vencer os obstáculos construídos pelo próprio homem, como: egoísmo, vaidade, arrogância e tantos outros defeitos que no fundo ao saber dosar o seu ego, valorizar-se na medida certa, seria uma qualidade.
Perseverança é o ato de nunca desistir, de atingir os objetivos mesmo quando tudo pareça impossível alcançar. É a constância, a busca, é o acreditar em si mesmo e em Deus! É nesse momento que chega o sentimento de fé, tão necessário para o alimento da alma.
Inimigos da perseverança são os pensamentos negativos, o medo, a covardia e deixar-se levar por inimigos que não ousamos em fazer nada para modificá-los. Não precisamos amá-los se não tivermos condições desse sentimento, mas pedir ao Pai, por transformá-los, pedindo ajuda para que o modifiquem, para que todos ao nosso redor possam usufruir de nossas mudanças internas.
Ousar, perseverar com fé e valores, colher vitórias e prosperidade um lema a ser seguido pela humanidade em evolução!
JUSSARA molina,45,PC

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Nosso grande pequeno homem,sábio Charles Chaplin.



Charles Chaplin diz sobre determinação:
Bom mesmo é ir a luta com determinação, abraçar a vida com paixão, perder com classe e vencer com ousadia,pois o triunfo pertence a quem se atreve...A vida é muita para ser insignificante.

O novo perfil do professor


NOVA ESCOLA

Em 2008, a consultoria norteamericana McKinsey elaborou um estudo compilando o que os países com melhor desempenho em Educação fazem para atingir a excelência. Selecionar os melhores professores está entre as conclusões do trabalho, medida que começa a ser levada a sério pelo Brasil. Para estabelecer parâmetros de qualidade na hora de escolher quem vai lecionar para nossas crianças, o Governo Federal está criando o Exame Nacional de Ingresso na Carreira Docente, que deve, em 2011, servir de referência para a contratação na Educação Infantil e nas séries iniciais do Ensino Fundamental em todo o país.
O projeto inclui uma lista com 20 características que todo profissional de Educação deve ter. NOVA ESCOLA reagrupou essas habilidades na reportagem Seis características do professor do século 21, ilustrada com depoimentos de profissionais que já as desenvolveram. Vindos de diferentes pontos do país, eles explicam como o aprimoramento é importante em sua prática. "Para promover a aprendizagem dos alunos, é fundamental desenvolver-se continuamente: olhar para a própria trajetória profissional, perceber falhas, saber o que ainda falta aprender e assumir o desafio de ser melhor a cada dia", resume Angela Maria Martins, doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e pesquisadora da Fundação Carlos Chagas (FCC).

De fato, não é mais possível dar aulas apenas com o que foi aprendido na graduação. Ou achar que a tecnologia é coisa para especialistas. Trabalhar sozinho, sem trocar experiências com os colegas, e ignorar as didáticas de cada área são outras práticas condenadas pelos especialistas quando se pensa no professor do século 21. Planejar e avaliar constantemente, acreditando que o aluno pode aprender, por outro lado, é essencial na rotina dos bons profissionais.

Essa nova configuração no perfil profissional está embasada em medidas governamentais e em pesquisas sobre a prática docente e o desenvolvimento infantil."Antes, achávamos que a principal função do professor era passar o conhecimento aos alunos. Jean Piaget, Lev Vygotsky e outros estudiosos mostraram que o que realmente importa é ser um mediador na construção do conhecimento e isso requer uma postura ativa de reflexão, autoavaliação e estudo constantes", diz Rubens Barbosa, da Universidade de São Paulo (USP).

Tudo isso, é claro, porque os alunos também não são os mesmos de décadas atrás - longe disso. Com a democratização do acesso à internet, no fim dos anos 1990, passamos a ter nas escolas crianças que interagem desde cedo com as chamadas tecnologias de informação e comunicação, o que exige um olhar diferente sobre o impacto disso na aprendizagem. Finalmente, não podemos nos esquecer de que esses estudantes conectados têm uma relação diferente com o tempo e com o mundo, o que coloca desafios para a docência. A boa notícia é que há muita gente encarando esse novo mundo nas escolas. Confira as histórias de seis professores que estão firmes nesse caminho.

sábado, 16 de outubro de 2010

"O corpo físico é um templo. Cuide dele. A mente é uma energia. Coloque-a em ordem. A mente é a projeção. Revele-a. Todo conhecimento é falso se a alma não é experimentada no corpo"
Yogi Bhajan

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Professores não se sentem preparados para inclusão

GAZETA DO POVO




Falta de capacitação profissional, escassez de material didático e salas de aula superlotadas são os principais motivos
24/08/2010 00:10 Maria Gizele da Silva, da sucursal

Ponta Grossa - O Paraná, e de modo geral o Brasil, ainda estão dando os primeiros passos para a inclusão de alunos com deficiência nas escolas normais. Conforme os próprios professores, é preciso aparar arestas. É o que sugere uma pesquisa feita via internet pelo Tribunal de Contas do Estado para elaborar o parecer prévio das contas do governo estadual referente ao ano passado. Os professores elencaram os motivos que dificultam a inclusão: falta de capacitação profissional, escassez de material didático e salas de aula superlotadas.
Dos 1.623 professores da rede estadual que responderam aos questionários, 75% dizem que não se sentem preparados para dar aulas para alunos deficientes. No curso de Pedagogia da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), por exemplo, os acadêmicos têm apenas 68 horas-aulas – o equivalente a duas aulas por semana – de educação inclusiva e a mesma quantidade de aulas sobre linguagem de sinais, chamada de Libras. A disciplina deveria ser aplicada em todas as licenciaturas, mas por enquanto, está restrita à Pedagogia. A Secretaria Estadual de Educação e as secretarias municipais promovem cursos de capacitação aos professores já formados. “Muitos professores não fazem os cursos, não se especializam”, diz Julia Maria Morais, da direção de educação especial da APP-Sindicato.


Em segundo e terceiro lugares na lista de queixas dos professores estão a falta de material didático (63,6%) e salas muito cheias que impedem o atendimento individualizado ao aluno com deficiência (56,3%). Além disso, os portadores de deficiência ainda têm de enfrentar barreiras físicas nas escolas (52,5%) e o preconceito de outros alunos e dos pais dessas crianças (52,3%).
Para a chefe do departamento de educação especial e inclusão educacional da Secretaria Estadual de Educação e presidente do Conselho Estadual de Direitos da Pessoa com Deficiência, Angelina Mattar Matiskei, os números não podem ser analisados sozinhos, mas dentro do contexto da educação inclusiva. “Estamos fazendo um processo de inclusão que é gradativo e crescente”, aponta. Em 2004 foi feito o primeiro concurso para contratar professores de educação especial. Angelina afirma que há uma década a realidade era outra. “Nenhum professor estava capacitado, não havia rede de apoio.” Das 2.126 escolas, a maioria foi construída há muitas décadas, quando ainda não se discutia acessibilidade.
Na opinião da pesquisadora e doutora em educação Esméria de Lourdes Savelli, o caminho está errado. “Do meu ponto de vista existe um equívoco muito grande. O aluno especial tem direito à inclusão no ensino regular, mas da maneira como ela acontece é irresponsável porque é preciso ter professores especializados. Eu sou a favor de o aluno especial ter aula no ensino regular, mas em uma turma menor e com professor especializado”, aponta. O professor Luiz Alberto Guimarães, que atua nessa área, diz que as escolas não estão preparadas para atender aos alunos com deficiência. “Acho difícil ter uma solução em curto prazo porque primeiro é preciso melhorar a estrutura física das escolas e segundo que todo profissional precisa abraçar essa causa, sendo que a oferta de cursos de capacitação tem que partir do estado ou das redes municipais”, opina. Hoje, a rede estadual do Paraná tem 37.086 alunos especiais.

Brasileiro “da inclusão” vira oportunidade de aprendizado


GAZETA DO POVO


Em Curitiba, pela primeira vez a competição terá a modalidade cadeirantes. Técnicas diferentes, mas que dialogam entre si
Publicado em 14/10/2010 Adriana Brum

Curitiba recebe, a partir de ho­­je, os principais esgrimistas brasileiros. Além de mostrarem técnica e habilidade no manuseio de espadas, sabres e floretes, eles terão muito o que ver e aprender. É a primeira vez que o Campeo­­nato Brasileiro da modalidade reúne, simultaneamente, a disputa de atletas e para-atletas.
De hoje até domingo, os cerca de 150 esgrimistas poderão acompanhar o desempenho de atletas cadeirantes em busca do título nacional. E devem se surpreender com a habilidade dos golpes deles, assim como o esgrimista Ivan Maran­­gon Schwantes, que, desde o início deste ano, treina seis para-atletas.
“É surpreendente a velocidade que têm nos movimentos de braço e o quanto desenvolvem a movimentação do tronco”, diz o atleta paranaense, que esteve na seleção que disputou o Pan-Americano do Rio, em 2007. Tal desenvoltura já fez com que o técnico levasse esgrimistas “convencionais” aos treinos dos paraesgrimistas com o objetivo de aprimorar suas técnicas.
A principal diferença nas regras é que o cadeirante compete com a cadeira de rodas fixada no chão, enquanto nas provas tradicionais o esgrimista pode se deslocar em uma pista de 14 me­­tros.
Além de técnico, Ivan disputará o Brasileiro na categoria espada, na qual pode, mais uma vez, con­­fron­­tar-se com seu ir­­mão, Athos, atual líder do ran­king nacional. Não serão os únicos representantes da família na disputa. A irmã, Lorana, é a 11.ª colocada no ran­­king da espada feminina. No do­­mingo, o pai, Ro­­naldo Schwantes, concorre na categoria veteranos.
“Será uma competição muito forte. Os melhores esgrimistas do Brasil estão se preparando há tempos para esse campeonato. Destaque para o pessoal de São Paulo, que tem uma equipe muita competitiva, e Porto Ale­­gre, com um time jo­­vem”, avalia Athos.
Serviço
Campeonato Brasileiro de Esgrima, em Curitiba, no ginásio do Colégio Bom Jesus (Rua 24 de Maio, 135, Centro). Entrada Gratuita.
Hoje: espada feminino (8h30) e sabre masculino (13 h).
Amanhã: espada masculino (8h30) e florete feminino (14 h).
Sábado: florete masculino (8h30) e sabre feminino (14 h). Finais sempre às 18 h.
Domingo: Competição por equipes e veteranos.
Fale conosco

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Lídio Filho é o primeiro médico a operar de uma cadeira de rodas

Em uma tentativa de assalto, pouco antes do Réveillon de 2007, ele levou quatro tiros e ficou paraplégico.



Ele tem sérios problemas de saúde, mas escolheu seguir na profissão. E agora faz história... Operando em uma cadeira de rodas.



Deu pra ouvir só o primeiro tiro. Eu apaguei e nada mais.

‘’Eu apaguei. Porque uma nove milímetros com uma distância de menos de um metro é como se fosse um coice, né?” ”, conta Lídio Toledo Filho.

Foi no último dia de 2007. Em uma tentativa de assalto, pouco antes do Réveillon, o Doutor Lídio Toledo Filho levou quatro tiros. Por sorte o socorro chegou rápido.

“Foi o que salvou realmente a vida dele. Ele não fez nenhum exame pré-operatório. Passou direto para o centro cirúrgico”, relembra o pai, Lídio Toledo.

“Eu tive duas paradas cardíacas. Dentro do centro cirúrgico. Na verdade eu morri duas vezes”, conta Lídio Toledo Filho.

Só quando acordou, dezenove dias depois, é que ele ficou sabendo que estava paraplégico.

“Quando a ficha caiu, dentro do CTI, eu fiquei bem arrasado”, diz Lídio Filho.

Foi um choque. A família ainda tentava entender. Mas o Doutor Lídio não.

“Não estou querendo entender, estou querendo é trabalhar, estou querendo correr atrás. Não estou aqui pra entender. não é pra entender”, relembra.

O pedido inesperado foi feito à mãe.

“Quando ele disse pra mim que queria trabalhar, eu disse: eu te levo! Foi no dia 28 de agosto de 2008. Tinha oito meses, ainda não tinha feito nove meses do que aconteceu”, conta Eliete Cappelli Toledo de Araújo, a mãe.

Uma intensa rotina de exames no consultório de ortopedia. O pai, Lídio Toledo, ex-médico da seleção brasileira de futebol, enche-se de orgulho: “Tem muito paciente. Mais do que eu!”.

Mas voltar ao consultório ainda parecia pouco. Sentindo-se na prisão do próprio corpo, Lídio Filho queria mais.

“Lídio, você é feliz? Não, não estou feliz assim. Estou buscando a minha felicidade”, afirma.

E, para um médico ortopedista, poder operar de novo talvez fosse um atalho para a felicidade.

Fantástico - O senhor esperava que ele pudesse fazer isso ou chegou um momento em que o senhor achou que não?

Lídio Toledo - Não, no início eu pensei que não. Devido à paralisia do nervo radial, porque ele tinha uma mão caída.

Mas o nervo da mão, atingido por um dos tiros, foi restaurado numa cirurgia. E o Doutor Lídio Filho botou na cabeça que tinha de retribuir de alguma forma.

“Se disser: você aceita isso que aconteceu contigo? Não! Por isso que eu estou me ligando pra melhorar. Sou muito teimoso? Sou! Graças a deus sou teimoso”, fala Lídio Filho.

Contrariando todas as previsões, inclusive as mais otimistas, o Doutor Lídio não só retomou a sua rotina normal de trabalho como se tornou o único médico do Brasil que opera de uma cadeira de rodas. De 2008 pra cá ele esteve à frente de 130 cirurgias.

O Fantástico vai acompanhar mais uma delas.

A preparação é a mesma de qualquer outra cirurgia. A diferença é que a cadeira de rodas fica encostada na mesa, na altura ideal para que o médico faça a incisão e todos os outros procedimentos.

É uma operação de joelho, a especialidade dele.

Fantástico - Em que momento você teve certeza de que ia poder voltar a operar?

Lídio Filho - A partir da primeira cirurgia. Graças a Deus ficou perfeito. No transcorrer da cirurgia, eu vi que estava totalmente apto pra trabalhar.

Fantástico – O que você pensa em quê no momento que está operando?

Lídio Filho - Ah, fico totalmente concentrado na cirurgia. E durante a cirurgia, no meu caso, eu esqueço completamente que eu sou paraplégico. Não passa pela minha cabeça.

Uma profissão tão envolvente às vezes rouba o tempo da fisioterapia que ele deveria fazer.

“A gente ouve muito falar que a medicina é um sacerdócio. Mas eu vou te dizer: é mesmo!”, diz Lídio Filho.

Mas o Doutor Lídio não se queixa. Cada osso que ele restaura, cada tendão que ele recompõe lhe dão a certeza de que sua busca está mais do que certa.

“Não desistam do seu desejo, não desistam das suas ambições. Não é fácil, mas tem que perseverar. Por mais que tenha sido difícil o período que você atravessou, mas você não pode abrir mão do seu legado, da sua obra, do seu trabalho, daquilo que te faz feliz. E correr sempre atrás do que você deseja”, ensina Lídio Toledo Filho.



Para ver a reportagem clicar titulo

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Pausa...


Pausa é um intervalo de silêncio em uma peça de música, marcada por um sinal que indique a duração da pausa.

"Na pausa não há música, mas a pausa ajuda a fazer a música”

"A PAUSA assim como é importante na música,também é fundamental para SAÚDE de tudo o que é vivo...A noite é pausa, o inverno é pausa, mesmo a morte é pausa...Onde não há pausa, a vida lentamente se extingue...Para um mundo no qual funcionar 24 horas por dia parece não ser suficiente,onde o meio ambiente e a terra imploram por uma folga,onde nós mesmos não suportamos mais a falta de tempo,descansar se torna uma necessidade do planeta.Hoje, o tempo de "PAUSA" é preenchido por diversão e alienação!...Lazer não é feito de descanso, mas de ocupações "para não nos ocuparmos".A própria palavra ENTRETENIMENTO indica o desejo de não parar!...E A INCAPACIDADE DE PARAR TAMBÉM É UMA FORMA DE DEPRESSÃO.O mundo está DEPRIMIDO e a indústria do entretenimento cresce nessas condições.Nossas cidades se parecem cada vez mais com a DISNEYLANDIA!...Longas filas para aproveitar experiências pouco interativas...Fim de dia com gosto de VAZIO!...Um divertido que não é nem bom nem ruim...Dia pronto para ser ESQUECIDO,não fossem as fotos e a memória de uma EXPECTATIVA FRUSTRADA,que ninguém revela para não dar o gostinho ao próximo...Entramos no milênio num mundo que é um GRANDE SHOPING.A Internet e a televisão não dormem.Não há mais insônia solitária; solitário é quem dorme.As bolsas do Ocidente e do Oriente se revezam fazendo do ganhar eperder, das informações e dos rumores, atividade incessante...A CNN inventou um tempo linear que só pode parar no fim.Mas as paradas estão por toda a caminhada e por todo o processo.Sem acostamento, a vida parece fluir mais rápida e eficiente,mas ao custo fóbico de uma paisagem que passa.O futuro é tão rápido que se confunde com o presente.As montanhas estão com olheiras, os rios precisam de um bom banho, ascidades de uma cochilada, o mar de uma férias, o domingo de um feriado...Nossos namorados querem 'ficar', trocando o 'ser' pelo 'estar'.Saímos da escravidão do século XIX para o LEASING do século XXI -Um dia seremos nossos?Quem tem tempo NÃO É SÉRIO, quem não tem tempo é IMPORTANTE!!...Nunca fizemos tanto e realizamos tão pouco...Nunca tantos fizeram tanto por tão poucos...Parar não é interromper.Muitas vezes continuar é que é uma interrupção!...O dia de não trabalhar não é o dia de se distrair -Lliteralmente, ficar desatento...É um dia de ATENÇÃO CONSIGO E COM SUA VIDA!A pergunta que as pessoas se fazem no descanso é'o que vamos fazer hoje?' - já marcada pela ANSIEDADE!...E sonhamos com uma longevidade de 120 anos,quando não sabemos o que fazer numa tarde de domingo...Quem ganha tempo, por definição, PERDE!...Quem mata tempo, FERE-SE mortalmente.É este o grande 'radical livre' que envelhece nossa alegria -O sonho de fazer do tempo uma MERCADORIA!Em tempos de novo milênio, vamos RESGATAR coisas que são milenares.A PAUSA é que traz a surpresa e não o que vem depois...A pausa é que dá SENTIDO à caminhada!!...A prática espiritual deste milênio será VIVER AS PAUSAS.Não haverá maior sábio do que aquele que souber quando algo terminoue quando algo vai começar!Afinal, por que o Criador descansou?Talvez porque, mais difícil do que iniciar um processo do nada,seja dá-lo como concluído!!.." Nilton Bonder

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Ame,doe,some experiências!


"O verdadeiro amor nunca se desgasta. Quanto mais se dá, mais se tem. E abastecendo-se na verdadeira fonte, quanto mais se absorve mais abundante se torna." Saint-Exùpery

Mente sã é uma busca no bem. BEM COLETIVO!


Recebi esta entrevista da minha orientadora de doutorado, Lucila Santarosa. Gostei muito e estou repassando.


A italiana neurologista Dra. Rita Levi-Montalcini, que completou 100 anos no dia 22 de abril de 2009,recebeu o Prêmio Nobel de Medicina há 23, quando tinha 77. Ela nasceu em Turím, Itália, em 1909 e obteve o título de Medicina na especialidade de Neurocirurgia.
Por causa de sua ascendência judia se viu obrigada a deixar a Itália um pouco antes do começo da II Guerra Mundial. Emigrou para os Estados Unidos onde trabalhou no Laboratório Victor Hambueger do Instituto de Zoologia da Universidade de Washington de San Louis.
Em 1951 veio ao Brasil, para realizar experiências de culturas in vitro no Instituo de Biofísica da Universidade do Rio de Janeiro, onde, em dezembro do mesmo ano, a pesquisadora consegue identificar o fator de crescimento das células nervosas (Nerve Growth Factor, conhecido como NGF). Esta descoberta lhe valeu, em 1986, o Premio Nobel para a Medicina, junto com Stanley Cohen.

Entrevista no dia 22/12/2005-
Como vai celebrar seus 100 anos?
- Ah, não sei se viverei até lá, e, além disso, não gosto de celebrações. No que eu estou interessada e gosto é do que faço cada dia.!

-E o que você faz?
-Trabalho para dar uma bolsa de estudos para as meninas africanas para que estudem e prosperem ... elas e seus países. E continuo investigando, continuo pensando.

-E como está seu cérebro?
-Igual quando tinha 20 anos! Não noto diferença em ilusões nemem capacidade. Amanhã voo para um congresso médico.

-Mas terá algum limite genético ?
-Não. Meu cérebro vai ter um século... mas não conhece a senilidade... O corpo se enruga, não posso evitar, mas não o cérebro!

-Como você faz isso?
-Possuímos grande plasticidade neural: ainda quando morrem neurônios, os que restam se reorganizam para manter as mesmas funções, mas para isso é conveniente estimulá-los!

-Ajude-me a fazê-lo.
-Mantenha seu cérebro com ilusões, ativo, faça com que ele trabalhe e ele nunca se degenerará

-E viverei mais anos?
-Viverá melhor os anos que vive, é isso o interessante.A chave é: manter curiosidades, empenho, ter paixões....veja...não me refiro a paixões físicas especificamente...simplesmente tenha paixões.

-A sua foi a investigação científica...
-Sim e segue sendo .

-Descobriu como crescem e se renovam as células do sistema nervoso...
-Sim, em 1942: dei o nome de Nerve Growth Factor (NGF, fator do crescimento nervoso), e durante quase meio século houve dúvidas, até que foi reconhecida sua validade e em 1986, me deram o prêmio por isso.Como foi que uma garota italiana dos anos vinte converteu-se em neurocientista?-Desde menina tive o empenho de estudar. Meu pai queria me casar bem, que fosse uma boa esposa, boa mãe... E eu não quis. Fui firme e confessei que queria estudar.

-Seu pai ficou magoado?
-Sim, mas eu não tive uma infância feliz: sentia-me feia, tonta e pouca coisa... Meus irmãos maiores eram muito brilhantes e eu me sentia tão inferior...

Vejo que isso foi um estímulo...
-Meu estimulo foi também o exemplo do médico Albert Schweitzer, que estava em África para ajudar com a lepra. Desejava ajudar aos que sofrem, isso era meu grande sonho!

E você tem feito... com sua ciência.
-E, hoje, ajudando as meninas da África para que estudem. Lutamos contra a enfermidade, a opressão da mulher nos países islâmicos por exemplo, além de outras coisas...

-A religião freia o desenvolvimento cognitivo?
-A religião marginaliza muitas vezes a mulher perante o homem, afastando-a do desenvolvimento cognitivo, mas algumas religiões estão tentando corrigir essa posição.

-Existem diferencias entre os cérebros do homem e da mulher?
-Só nas funções cerebrais relacionadas com as emoções, vinculadas ao sistema endócrino. Mas quanto às funções cognitivas, não tem diferença alguma.

Por que ainda existem poucas cientistas?
-Não é assim! Muitos descobrimentos científicos atribuídos a homens, realmente foram feitos por suas irmãs, esposas e filhas.

-É verdade?
-A inteligência feminina não era admitida e era deixada na sombra. Hoje, felizmente, tem mais mulheres que homens na investigação cientifica: as herdeiras de Hipatia!

-A sábia Alexandrina do século IV...
-Já não vamos acabar assassinadas nas ruas pelos monges cristãos misóginos, como ela foi. Claro, o mundo tem melhorado algo...

-Ninguém tem tentado assassinar você...
-Durante o fascismo, Mussolini quis imitar o Hitler na perseguição aos judeus... e tive que me ocultar por um tempo. Mas não deixei de investigar: tinha meu laboratório em meu quarto... E descobri a apoptose, que é a morte programada das células!

Por que tem uma alta porcentagem de judeus entre cientistas e intelectuais?
-A exclusão estimula entre os judeus os trabalhos intelectivos e intelectuais: podem proibir tudo, mas não que pensem! E é verdade que tem muitos judeus entre os prêmios Nobel...

-Como você explica a loucura nazista?
-Hitler e Mussolini souberam como falar ao povo, onde sempre prevalece o cérebro emocional por cima do neocortical, o intelectual. Conduziram emoções, não razões!

-Isto está acontecendo agora?
-Porque você acha que em muitas escolas nos Estados Unidos é ensinado o creacionismo e não o evolucionismo?

-A ideologia é emoção, é sem razão?
-A razão é filha da imperfeição. Nos invertebrados tudo está programado: são perfeitos. Nós não. E, ao sermos imperfeitos, temos recorrido à razão, aos valores éticos: discernir entre o bem e o mal é o mais alto grau da evolução darwiniana!

-Você nunca se casou ou teve filhos?
-Não. Entrei no campo do sistema nervoso e fiquei tão fascinada pela sua beleza que decidi dedicar todo meu tempo, minha vida!

-Lograremos um dia curar o Alzheimer, o Parkinson, a demência senil?
-Curar... O que vamos lograr será frear, atrasar, minimizar todas essas enfermidades.


-Qual é hoje seu grande sonho?
-Que um dia logremos utilizar ao máximo a capacidade cognitiva de nossos cérebros.

-Quando deixou de sentir se feia?
-Ainda estou consciente de minhas limitações!

O que tem sido o melhor da sua vida?
-Ajudar aos demais

- O que você faria hoje se tivesse 20 anos?
- Mas eu estou fazendo!!!!


A Dra. Rita Levi-Montalcini
é, desde 2001, Senadora Vitalícia da República Italiana, nomeada
diretamente pelo Presidente Carlo Azeglio Ciampi.

blog:INCLUSAO UTILIZANDO TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO-TICs

VISITEM MUITO BOM!!!




segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Toda Criança é Única - Caminhos para a Inclusão / parte I

domingo, 3 de outubro de 2010

Agora, Mozart!

“Entre Lula e o vaso sanitário da Toto, interesso-me muito mais pelo vaso sanitário da Toto. Se o maior mérito de Lula foi ter evitado mexer na economia, posso garantir que o vaso sanitário da Toto teria mexido ainda menos”



Demi Moore tem um Toto. Brad Pitt tem um Toto. Madonna tem um Toto. Leonardo DiCaprio tem um Toto. Nesta semana, imitei-os e também encomendei um Toto.

O que é Toto? Toto é um vaso sanitário. Mais exatamente: Toto é uma marca japonesa de vasos sanitários. O modelo que encomendei foi o Neorest 550. Uma reportagem da revista Barron’s apelidou-o de “Maserati do encanamento”. Para mim, foi a reportagem do ano.

O Neorest 550 tem a tampa aquecida. Segundo a Barron’s, Whoopi Goldberg, que mandou instalar vasos sanitários da Toto em seus seis banheiros, aprecia particularmente essa característica. A tampa sobe e desce automaticamente. E se higieniza depois de cada uso. Para abafar os sons provenientes do banheiro, o Neorest 550 toca Mozart. Enquanto isso, um catalisador se encarrega de eliminar os odores mais repulsivos.

O motivo que me levou a encomendar o Neorest 550, porém, foi outro. Ele possui um mecanismo interno que, acionado por con-trole remoto, funciona como um bidê, borrifando água morna do centro, da parte dianteira e da parte traseira. Em seguida, um jato de ar quente enxuga a área umedecida. Tito, meu menino mais ve-lho, tem uma série de impedimentos motores, mas faz quase tudo sozinho, exceto ir ao banheiro. Com o Toto, Tito poderá superar também essa barreira.

Nos últimos oito anos, publiquei um monte de artigos sobre Lula. A partir deste domingo, com a escolha de um novo presidente, ele ficará para trás. Nunca mais terei de citar seu nome. Nunca mais precisarei saber o que ele diz. Poderei me dedicar a temas menos passageiros, como o vaso sanitário da Toto.

Pessoalmente, meu interesse por Lula sempre foi nulo. Em 2002, quando foi eleito pela primeira vez, eu o via como um gordinho oportunista. Agora, em 2010, depois de dois mandatos sucessivos, continuo a vê-lo da mesma maneira: como um gordinho oportunista. Entre Lula e o vaso sanitário da Toto, interesso-me muito mais pelo vaso sanitário da Toto. Se o maior mérito de Lula, reconhecido por todos, foi ter evitado mexer na economia, posso garantir que o vaso sanitário da Toto, em seu lugar, teria mexido ainda menos. E teria tocado Mozart para abafar os sons provenientes do PT.

Mas, assim como Lula aparelhou a Anac, ele aparelhou também, por longo tempo, minha coluna. Semanalmente, ao abrir a gaveta de minha escrivaninha, eu me surpreendia com o que encontrava e dizia: “Caraca, mais um aparentado de Erenice Guerra está escondido aqui dentro!”. E, em vez de escrever sobre o vaso sanitário da Toto, acabava escrevendo outro artigo sobre Lula.

Neste domingo, Lula tentará eleger uma aparentada de Erenice Guerra como sua sucessora. Será seu ato final. Depois disso, acabou. Escrevo seu nome pela última vez em minha vida: Lula. E agora? Agora, Mozart!

Por Diogo Mainardi

Nuno Rocha e uma realidade que ninguém quer ver ,quanto mais VIVER!

Numa noite normal, com o passado largado da memória, um homem é transportado, de forma inesperada, no lugar a que tem por “casa”, até às lembranças de um tempo que viveu.
Fragmentos de felicidade e instantes de sublime partilha, desfilam no seu olhar, como apontamentos de esperança de um passado que não voltará a repetir-se…


Nuno Rocha está de parabéns, perante a excelente qualidade desta curta metragem. A a distância entre um obra prima e a realidade pode ser muito curta...

blog:Pontos de Vista

MOMENTOS!!DESTINO IRÔNICO!MUDAMOS??