quarta-feira, 31 de março de 2010

MA: cadeirante espera mais de duas horas por ônibus adaptado

A novela "Viver a vida" colocou um problema em evidência, esta semana. A cena entre a protagonista Luciana e o cobrador de um ônibus retrata bem a realidade.

Cobrador: Olha só, moça, eu vou avisar logo que vai demorar, tá?
Luciana: Demorar o que, moço?
Cobrador: Pra resolver isso aqui, o elevador
Luciana: Não devia ser assim, né, mas paciência

Cena de novela? É, mas tem tudo a ver com o que aconteceu com o artista plástico Alarico Moura, em um ponto de ônibus do centro do Rio de Janeiro, esta semana. Meia hora de espera e quem disse que o equipamento funcionava?

Alarico e outros quatro cadeirantes foram convidados a fazer um teste em ônibus de Rio de Janeiro, São Paulo, São Luís, Goiânia e Porto Alegre.

O primeiro caso é do carioca. Com ajuda de um pedestre, Alarico sobe e se acomoda no lugar destinado a portadores de necessidades especiais. Mas na hora de recolher o equipamento, problemas. A cobradora aperta o botão, sobe no elevador e nada.

“Não é que eu não estou sabendo ligar. O negócio é que não está funcionando”, explica a cobradora.

Passageiros desistem de esperar. O elevador, enfim, dá sinal de vida. E 20 minutos depois, o ônibus sai.

Só que depois do desembarque do Alarico, o elevador emperra de novo. “Eu me senti muito constrangido, porque essa dificuldade toda faz com que o veículo demore muito tempo, quer dizer, os passageiros em trânsito, estão se deslocando, saindo do trabalho, voltando para casa, eu fiquei olhando para o rosto das pessoas com um constrangimento muito grande”, revela o cadeirante.

Dos 8,8 mil ônibus que circulam no município do Rio de Janeiro, 2 mil já estão adaptados, segundo o sindicato das empresas de ônibus. Mas ainda há muito a fazer. Um decreto de 2004 determina que 100% da frota nacional deverão estar totalmente acessíveis aos cadeirantes em 2014. Faltam quatro anos. E não basta ter o equipamento, é preciso saber usar.

“No meu ponto de vista, nós estamos super atrasados. Em quatro anos muito dificilmente teremos toda a frota adaptada e é uma capital que vai ser a capital da Olimpíada e da Para-Olimpíada, além de ser uma sede da Copa de 2014”, observa o presidente do Instituto Muito Especial, Marcos Scarpa .

Outra sede da Copa também mostra problemas. São Paulo tem 15 mil ônibus, quase 4 mil adaptados. O administrados de empresas Eduardo Figueiredo Palma deu sorte. Seis minutos no ponto e o ônibus chegou. Tudo funcionou bem. Mas a espera pelo segundo ônibus foi um balde de água fria.

"Já faz 27 minutos agora que eu estou esperando o ônibus", conta.

O ônibus adaptado só chegou 59 minutos depois.

"O cadeirante paulista que irá fazer viagem de ônibus e necessitar desse ônibus adaptado vai encontrar dificuldade na questão de tempo, porque nem todas as linhas são adaptadas, e dificuldade na questão de preparo dos profissionais para atendê-lo", avalia o administrador de empresas.

E o pior ainda estava por vir. Em São Luís, somente 231 ônibus de quase 1 mil estão preparados para receber quem usa cadeira de rodas. Antônio chegou ao ponto de ônibus às 15h45. Três veículos adaptados pararam, mas o equipamento não funcionou em nenhum. Quando deu certo, ainda teve que explicar como fazer a plataforma se movimentar. O embarque aconteceu duas horas e treze minutos depois da chegada ao ponto.

Fomos ao Centro-Oeste, em Goiânia, grande parte da frota é acessível aos cadeirantes: mais de 1,1 mil dos quase 1, 5 mil ônibus. Mas isso não significa que o serviço é eficiente. De novo, defeito no equipamento.

Outro ônibus, o mesmo problema. Só meia hora depois de muitas tentativas, um elevador para Juliana. “É sempre assim, mas hoje parece que está pior, viu? De cada dez ônibus que passa, três estão estragados, o motorista não para, se tiver muito cheio eles não param para embarcar o cadeirante”

Em Porto Alegre, o número de carros adaptados é pequeno: são 470 dos quase 1,6 mil. A advogada Andréa Pontes aguardou meia hora pelo primeiro ônibus para cadeirante no centro da cidade. Fora a espera, tudo correu bem.
O teste de moblilidade para deficientes físicos foi feito em cinco capitais brasileiras, a que apresentou melhor qualidade de serviço foi Porto Alegre (RS).




Quando repetimos o teste em outro ônibus, o motorista deu exemplo. Manobrou o carro para chegar mais perto do meio-fio. Andréa entrou e saiu com muita rapidez.

“Eu fiquei bastante admirada na forma como os ônibus em Porto Alegre estão preparados e, principalmente, os funcionários das empresas”.

Resultado do teste do Fantástico: Porto Alegre tem o melhor serviço. E São Luís foi a capital onde constatamos o pior atendimento. Além do mais longo tempo de espera, 2 horas e 13 minutos, em três ônibus adaptados o elevador não funcionava.

Na opinião de quem trabalha para inserir o cadeirante na sociedade, a falta de transporte digno impede a pessoa de ser cidadã.

“Impacta diretamente na sua vida profissional, na sua vida social, ela não tem direito de ir a um médico, ela não consegue chegar a um hospital, ela não consegue chegar, fazer um tratamento ambulatorial, ela fica literalmente ilhada dentro de casa”, fala Marcos Scarpa.


Fonte:Fantástico (28/03/2010) http://fantastico.globo.com/Jornalismo/FANT/0,,MUL1548461-15605,00-MA+CADEIRANTE+ESPERA+MAIS+DE+DUAS+HORAS+POR+ONIBUS+ADAPTADO.html

segunda-feira, 29 de março de 2010

Atlético Paranense e Unilehu iniciam parceria de Inclusão Social

Neste sábado, a Arena da baixada recebeu uma ação de alerta a toda a população sobre a importância e a necessidade de inclusão social a portadores de necessidades especiais. Foram distribuídos folders por cadeirantes na entrada do estádio, numa parceria entre o Atlético Paranaense e a Unilehu – Universidade Livre para a Eficiência Humana.

O material continha a seguinte mensagem:

“O Furacão entra em campo na luta pela capacitação das pessoas com deficiência para a inclusão no mercado de trabalho.
CAP e Unilehu: esse jogo quem ganha é a diversidade
Se você conhece uma pessoa com deficiência, que queira entrar no mercado formal de trabalho, indique a Unilehu.”

Para saber mais sobre o projeto, acesso o site: www.unilehu.org.br

Fonte: www.furacao.com

terça-feira, 23 de março de 2010

Comunicação com o olhar!

Veja materia do BLOG Educação Condutiva.Educar com olhar ,o potencial que os olhos possuem tudo uma questão de tecnologia.Mas, mais do que aproveitar os olhos como condução da educação e ver além do OLHAR,é conseguir VER O QUE O CORAÇÃO SENTE!
Razão e emoção caminhando juntas .
E como diz na música AOS OLHOS DO PAI nos vê perfeitos,não importa a cor desua pele,dos seus cabelos,de onde veio,ou escolhas tome, desde que elas naõ prejudiquem a ninguém!
Olhe!Veja!Aprecie a vida!
Ler com os olhos Uma sequência fascinante de mobilidade para paralisados. Um leitor eficiente de olhos. http://myeye.jimdo.com/videos/ É um novo mercado acontecendo, fazer movimentos sem mover seu corpo, coordenados apenas pelo cérebro ou, como este exemplo, pela íris.
Nosso futuro será móvel, mesmo estando imóvel! posted by LeticiaBúrigo.
video

Limite na Educação

Liberdade com responsabilidade


Em texto de Maria Tereza Maldonado da Revista de Aprendizagem, entitulado de A importância dos limites na educação, eu seleciono algumas frases que direcionam nosso andar junto a nossos filhos. Muitas vezes nos sentimos na dúvida de qual sentimento aflorar, de qual atitude agir, de qual modelo ser. A liberdade com responsabilidade objetivada no colégio de meus filhos (Menino Jesus - modelo Montessori) é uma prece na colocacão de nossos limites.

Não vivemos mais um regime autoritário como de nossos pais, mas não podemos ser negligentes. Temos que exercer nossa função de pais com responsabilidade, sem culpa. Estimular a liberdade e a espontaneidade não significa tolerar grosseria nem falta de educação. Encorajar a expressão da raiva, não significa aceitar as manifestações de violência ou gritos.

Os lEducar com amor e sensibilidade significa respeitar os direitos da criança tais como:
:: receber amor, carinho e bons cuidados para crescer com cidadania
:: receber orientação firme e clara sobre que é permitido e proibido
:: desenvolver habilidades e competências
imites são indispensáveis ao crescimento harmonioso, para o desenvolvimento da auto-disciplina e do controle da impulsividade. A colocação adequada dos limites é importante para o desenvolvimento do respeito e da consideração pelos outros, entendendo que os desejos e necessidades das outras pessoas são igualmente importantes.

Limites colocados com firmeza e serenidade são expressões de amor.


posted by LeticiaBúrigo

sábado, 20 de março de 2010

Socorro vanguardista!!!Quem quer seguir seus passos?

Projeto Socorro Acessível




Segundo o artigo 5° da nossa Constituição, é direito de todo cidadão ir e vir dentro do Território Nacional, bem como todo homem tem o direito de qualidade de vida. Em se tratando de pessoas especiais, temos a responsabilidade de proporcionar-lhes o mesmo. O Município de Socorro recebeu a missão de tornar-se o primeiro destino turístico adaptado aos portadores de deficiência.
Para tal, se faz necessário à criação de um plano que atenda as reais necessidades para esse público. Portanto, hotéis, pousadas, restaurantes, bancos, comércios, pontos de visitação turísticas, operadoras. Correio, farmácia, supermercado, hospital, transporte, entre outros, deverão adaptar-se a essa realidade.
Para que possamos receber pessoas com deficiência, possibilitando um turismo digno e salutar, é preciso o envolvimento de toda a sociedade.
Apesar do trabalho até aqui desenvolvido ter sido gratificante, a legislação sobre o assunto já existe e exige adaptações, portanto o que nos cabe é promovê-las para que possamos estar enquadrados e podermos apresentar mais qualidade em nossos serviços.
Vamos juntos adaptar Socorro, para que sejamos referência de turismo n Brasil.

Informações adicionais com:
Comissão de Acessibilidade - (19) 9610-0623
Prefeitura Municipal de Socorro - (19) 3855-9600
AVAPE - (11) 9533-2608
Alex - Coordenador do Projeto Aventureiros Especiais (11) 7863-0792
COMTUR - Socorro (19) 3855-9600
ACE - Associação Comercial de Socorro (19) 3895-3044
Comissão de Acessibilidade de Socorro


Prefeitura Municipal da Estância de Socorro
Projeto Socorro Acessível
Av. José Maria de Faria, 71 -Bairro Bruna Maria
Socorro - SP - Cep 13960-000 - Fone: (19)3855-9600 - Fax: (19) 3895-3304
socorroacessivel@socorro.sp.gov.br - www.socorro.sp.gov.br


Mais noticias...

Marta Suplicy assina repasse de R$ 1,3 milhão em projetos de turismo para deficientes físicos...
Projeto Socorro Acessível ganha apoio do Ministério do Turismo...

Socorro é uma delas:Turismo x Acessibilidade.

Veja algumas sínteses de materias editadas no site Eco Turismo,antigas ou não mas como tem gente pensando no Turismo Acessível.É bom perguntar para seu município.E AÍ VÃO ENCARAR?
Acesse ,vale a pena!!!!



Socorro (SP) será exemplo de acessibilidade para Copa de 2014 e Olimpíadas de 2016

Desde 2006, município é apoiado pelo Ministério do Turismo, com o projeto Socorro Acessível



Maceió ganha a primeira jangada acessível do Brasil


A jangada acessível tem 1,90 de comprimento e 2,50 de largura e pode comportar até dois deficientes físicos com a cadeira de rodas, com acompanhante.

Programa Praia Acessível em Ilhabela


O objetivo do programa é permitir o direito de banho de mar às pessoas portadoras de deficiência - especialmente aos cadeirantes.


Acessibilidade e Turismo de Aventura em sintonia

Programa Aventura Segura oferecerá aos amantes da adrenalina um Manual de Orientações para Acessibilidade em Turismo de Aventura

Cultura ao alcance de todos

Por meio do Programa de Qualificação dos Museus para o Turismo, o Museu Histórico Nacional oferece ao deficiente auditivo um guia em áudio e vídeo na linguagem brasileira de sinais


MTur lança cartilha de acessibilidade


O objetivo é adequar destinos e equipamentos turísticos para turistas com deficiência ou mobilidade reduzida



Restaurantes e bares de Pernambuco terão cardápios em braile

O projeto tem o objetivo de adequar o destino turístico Pernambuco para receber turistas não apenas com deficiência visual, como também aqueles que apresentam mobilidade reduzida; além de idosos, gestantes e crianças.



Turismo para todos


Destinos turísticos adaptados a pessoas com deficiência podem consolidar nicho de mercado rentável


Adventure Sports Fair 2009 dá os primeiros passos para a acessibilidade

Para a edição de 2009, a Adventure Fair começa a se adaptar para receber pessoas com deficiências físicas

Adventure Sports Fair introduz conceito de acessibilidade no turismo de aventura

A feira inova, mais uma vez, permitindo que pessoas com deficiência vivenciem esportes e turismo de aventura


Turistas contam com o serviço de travessia seguro para o Parque das Esculturas, em Recife

Para conhecer o local restaurado, o visitante pode optar por chegar de carro, moto ou mesmo bicicleta vindo pelo bairro de Brasília Teimosa. A outra opção é a travessia por meio de barcos que ficam à espera do turista.

Garanhuns/PE recebe programação da Semana da Pessoa com Deficiência

O município é pioneiro do projeto Pernambuco Sem Barreiras



Socorro/SP é lançado como destino referência em acessibilidade


No evento, o Ministro aproveitou para falar sobre a importância de Ilhabela na promoção do Litoral Norte como pólo turístico internacional.




Cidades turísticas se adaptam para receberem as pessoas com deficiência


Restaurantes, bancos, hotéis, lojas, supermercados, teatros, shoppings e cinemas são alguns dos empreendimentos que devem se adequar.


Agências de viagens registram queda de 25% na procura por pacotes turísticos

Desde o início da crise aérea, houve uma queda de 25% na procura por pacotes turísticos no país. Mesmo com as novas medidas apresentadas pelo governo desde a semana passada para tentar controlar a situação nos aer


Ministério do Turismo divulga roteiros turísticos em Braile

http://institucional.turismo.gov.br/portalmtur/export/sites/default/institucional/imagens/IMG24.jpg Principais atrações turísticas brasileiras, encontradas em roteiros segmentados como sol e praia, ecoturismo, cultura e es



Turismo inclusivo: Belotur promove curso de Libras (a linguagem dos sinais)

Curso começou nesta segunda-feira, dia 02 BELO HORIZONTE - A Prefeitura, por meio da Belotur, avança ainda mais na busca pela qualificação do atendimento ao turista e Belo Horizonte será a primeira cidade brasileira

Trabalho dignifica!

Veja no Deficiente Ciente a opção "VAGAS É AQUI"e procure uma atividade profissional.
Deficiente Ciente dignificando e exercitando a cidadania virtualmente!
Conheça!!!!!!
Trabalhe em casa!!
A Mega Digital Brasil contrata web designer com deficiência física para trabalho HOME OFFCICE (trabalho em casa). O profissional deve ter experiência comprovada de no mínimo 1 ano em construção de sites ( websites, hot sites) e designer gráfico.

O candidato irá trabalhar inicialmente em sua própria residência ou local de trabalho.

Interessados enviar currículo para email contato@megadigitalbrasil.com
No currículo é imprescindível ter telefones e endereços dos locais já trabalhados. Acrescente a remuneração por trabalhos realizados.

Boa sorte!

Fonte: Blog Deficiente Alerta
Postado por Priscila Sampaio às 16:35

Médicos realizam cirurgia cerebral em paciente tocando violino

Médicos americanos realizaram uma cirurgia cerebral que provocou espanto no mundo todo, porque o paciente tocava um instrumento musical enquanto era operado.

Com a palavra, Roger Frisch, violinista da orquestra de Minneapolis, Estados Unidos. "Eu estava tocando solos e não conseguia fazer movimentos longos. Era o fim da minha carreira".

O músico estava com o que os médicos chamam de "tremores essenciais". É quando uma parte do cérebro emite sinais desencontrados para os músculos, provocando movimentos aleatórios, como mostrou uma rede de TV americana.

Roger Frisch encarou uma cirurgia bem diferente. Ficou acordado e com o violino nos braços. Foi um pedido da equipe médica.

Nesse tipo de cirurgia, os médicos implantam no cérebro um pequeno eletrodo, uma espécie de marca-passo. O equipamento emite sinais elétricos, que modificam as ordens dadas pelo cérebro. E aí é possível corrigir os movimentos e acabar com os tremores.

A medida em que o paciente fazia movimentos cada vez mais corretos, os médicos iam acertando o ponto exato no cérebro onde o marca-passo deveria ficar instalado.

No decorrer da cirurgia, já foi possível perceber que as notas estavam soando melhor. Aplausos para músico e médicos. Roger Frisch deixou o centro cirúrgico e voltou aos palcos.

Os médicos de um hospital de Nova York também participaram da cirurgia. E eles acabaram de conseguir autorização para aplicar o mesmo método em pessoas que têm transtorno obsessivo compulsivo.

O desafio agora é conseguir autorização para fazer esse tipo de cirurgia em pacientes com epilepsia ou depressão. As pesquisas, para estes casos, estão em estágio avançado.

O neurologista Michele Tagliati, do Hospital Mount Sinay, lembra que o número de pessoas que sofrem com epilepsia e com depressão é muito maior do que aqueles que têm o transtorno obsessivo compulsivo ou tremores.

E ele ressalta que enorme também é a confiança. "Obviamente, nesses casos nós botamos os eletrodos em outros lugares do cérebro, não no mesmo lugar dos tremores. Mas a técnica é a mesma e os resultados têm sido emocionantes".

terça-feira, 16 de março de 2010

Exclusão digital pode prejudicar economia brasileira, dizem especialistas

Com apenas um terço de sua população com acesso à internet e uma índice de penetração de banda larga menor que o de países como Argentina, Chile e México, o Brasil corre o risco de ver seu crescimento econômico comprometido devido a este atraso, segundo especialistas ouvidos pela BBC Brasil.

De acordo com dados do IBGE, mais de 65% dos brasileiros com mais de dez anos de idade não acessa a rede mundial, sendo que a grande maioria destes (60%) não o faz por não saber como ou por não ter acesso a computadores.

O número de desconectados no Brasil é muito maior, por exemplo, que o da Coreia do Sul - onde quase 78% da população tem acesso à rede -, que de grande parte dos países da Europa Ocidental e até mesmo que o do Uruguai, onde cerca de 40% das pessoas acessa a internet.

A situação do acesso a conexões de banda larga, fundamentais para que se possa aproveitar todas as possibilidades multimídia da internet, ainda é mais grave.

A União Internacional de Telecomunicações, agência da ONU para questões de comunicação e tecnologia, estima que apenas 5,26% dos brasileiros tenham acesso a conexões rápidas.

O número é bem inferior à penetração da banda larga na Argentina, que é de 7,99%, Chile, onde a penetração é de 8,49%, e México, onde este índice é de 7%.

Com o objetivo de corrigir este déficit, o governo chegou a anunciar um Plano Nacional de Banda Larga, que pretende elevar a penetração das conexões rápidas no país para 45% até 2014. A implementação do programa, no entanto, deve ficar para o próximo governo.

Desenvolvimento e preço Mas não é só no ranking de penetração de banda larga que o Brasil está atrás de países com estrutura e economia similares.

Um estudo divulgado pela União Internacional de Telecomunicações no final de fevereiro coloca o Brasil atrás de Argentina, Uruguai, Chile e até Trinidad e Tobago em um ranking de desenvolvimento de Tecnologias de Informação e Comunicação, área conhecida pela sigla TIC.

Entre os motivos que levam o Brasil a registrar tal atraso estão problemas institucionais, de infraestrutura e as dimensões territoriais do país, que dificultam a instalação de uma grande rede de banda larga, por exemplo.

Especialistas ouvidos pela BBC Brasil, no entanto, apontam os altos custos de conexão como um dos principais entraves para que a maioria dos brasileiros tenha acesso à internet.

"O Brasil tem os custos de conexão mais caros do planeta. Hoje, nosso maior problema de infraestrutura é o 'custo Brasil de telecomunicação' e, este é um dos grandes problemas para aumentar o uso da internet", diz o sociólogo Sérgio Amadeu, professor da Universidade Federal do ABC e ex-presidente do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação, órgão ligado à Casa Civil da Presidência da República.

De fato, a União Internacional de Telecomunicações aponta que Brasil está no grupo de países onde mais se paga para ter acesso a serviços como internet, telefone fixo e celular.

José Carlos Cavalcanti, professor do Departamento de Economia da Universidade Federal de Pernambuco e ex-secretário executivo de Tecnologia, Inovação e Ensino Superior do Estado, atribui os custos à elevada carga tributária e diz que pequenas variações no preço de acesso à internet poderiam já ter impacto na demanda.

"Para cada 1% de redução no preço de um computador ou na tarifa de internet, a demanda aumenta 0,5%. Já se houver um aumento de 1% na renda das pessoas, a demanda aumenta 0,5%", diz Cavalcanti, citando um estudo de 2006 conduzido por ele para a Microsoft.

Crescimento perdido É difícil mensurar o quanto o Brasil vem perdendo em termos de crescimento econômico e de empregos com este atraso.

Dados da consultoria McKinsey&Company, no entanto, apontam que um aumento de 10% nas conexões de banda larga pode levar a um crescimento entre 0,1% e 1,4% no PIB de um país. Uma outra pesquisa, do Banco Mundial, indica que este crescimento pode ser de 1,38% em países subdesenvolvidos.

Segundo a pesquisa da McKinsey, este crescimento econômico se dá por cinco fatores: primeiro devido ao impacto direto do investimento na rede de banda larga, depois pelo efeito da melhoria na indústria, seguido por aumento nos investimentos estrangeiros diretos e na produtividade e por uma melhora no acesso da população a informações.

O mesmo estudo diz que se a penetração da banda larga na América Latina atingisse o mesmo nível da Europa Ocidental, 1,7 milhão de empregos poderiam ser criados na região.

Autor de estimativas mais cautelosas, Raul Katz, professor da Universidade Columbia, nos Estados Unidos, afirma que se o Brasil superasse seu déficit de banda larga - que ele estima ser de 5 milhões de conexões - nosso PIB poderia ter um crescimento de 0,08 pontos percentuais.

'PIB, PIB Virtual e FIB' Mas não é só crescimento do PIB que o Brasil perde com o fato de a maior parte de sua população ainda estar desconectada.

Para Gilson Schwartz, coordenador do centro de pesquisas Cidade do Conhecimento, da Universidade de São Paulo, esta perda causada pela desconectividade se dá em três categorias distintas.

A primeira é a perda em termos de emprego e renda. Outra categoria, mais difícil de mensurar, é o que ele chama de 'PIB virtual', ou seja, toda a produção, negócios e os serviços que poderiam ser feitos completamente dentro da rede e que não são feitos devido aos altos níveis de desconexão.

Schwartz aponta ainda que as dificuldades de acesso à internet no Brasil trazem perdas em um "campo social, que mistura entretenimento, sexualidade, cidadania e identidade".

"Quando você não tem banda larga, desenvolvimento digital, você está tirando trabalho e lazer. Nesse sentido você pode dizer que o déficit provocado pelo atraso digital é ainda maior do que o de qualquer setor tradicional", diz.

"Sem dúvida alguma, sociabilidade, sexualidade, amizade e alegria estão cada vez mais disponíveis nas novas mídias, e quem não está acessando isso está perdendo aquele outro PIB, o FIB, felicidade interna bruta. Assim (com a exclusão digital), a gente perde no PIB, no PIB virtual e no FIB".

Fonte www.uol.com.br

domingo, 14 de março de 2010

O que é acessibilidade?

A expressão “acessibilidade”, presente em diversas áreas de atividade, tem também na informática um importante significado.

Representa para o nosso usuário não só o direito de acessar a rede de informações, mas também o direito de eliminação de barreiras arquitetônicas, de disponibilidade de comunicação, de acesso físico, de equipamentos e programas adequados, de conteúdo e apresentação da informação em formatos alternativos.

Não é fácil, a princípio, avaliar a importância dessa temática associada à concepção de páginas para a web. Mas os dados W3C (Consórcio para a WEB) e WAI (Iniciativa para a Acessibilidade na Rede) apontam situações e características diversas que o usuário pode apresentar:

1. Incapacidade de ver, ouvir ou deslocar-se, ou grande dificuldade - quando não a impossibilidade - de interpretar certos tipos de informação.

2. Dificuldade visual para ler ou compreender textos.

3. Incapacidade para usar o teclado ou o mouse, ou não dispor deles.

4. Insuficiência de quadros, apresentando apenas texto ou dimensões reduzidas, ou uma ligação muito lenta à Internet.

5. Dificuldade para falar ou compreender, fluentemente, a língua em que o documento foi escrito.

6. Ocupação dos olhos, ouvidos ou mãos, por exemplo, ao volante a caminho do emprego, ou no trabalho em ambiente barulhento.

7. Desatualização, pelo uso de navegador com versão muito antiga, ou navegador completamente diferente dos habituais, ou por voz ou sistema operacional menos difundido.


Essas diferentes situações e características precisam ser levadas em conta pelos criadores de conteúdo durante a concepção de uma página.

Para ser realmente potencializador da acessibilidade, cada projeto de página deve proporcionar respostas simultâneas a vários grupos de incapacidade ou deficiência e, por extensão, ao universo de usuários da web.

Os autores de páginas em HTML obtêm um maior domínio sobre as páginas criadas, por exemplo, com a utilização e divisão de folhas de estilo para controle de tipos de letra, e eliminação do elemento FONT.

Assim, além de torná-las mais acessíveis a pessoas com problemas de visão, reduzem seu tempo de transferência, em benefício da totalidade dos usuários.

domingo, 7 de março de 2010

Dia da Mulher

Este poema foi elaborado pelo autor e gerenciador desse BLOG,22,ensino médio,durante uma aula da disciplina de Língua Portuguesa no fundamental em homenagem as mulheres, transmitido oralmente e escrito pela professora de Comunicação Alternativa.

Parabéns Matheus !Fico lisongeada por tê-lo conhecido, poder atuar profissionalmente com um ser humano maravilhoso,guerreiro como se intitula ,é um grande privilegio!Obrigada pela sua sensibilidade e maturidade na reflexão sobre o contexto : Mulher!!!!

video

MULHER, APENAS MULHER

Mulher,
mãe,
musa da minha vida.

Sempre me das o teu sorriso que me anima.
Nunca desista dos seus sonhos e nem dos sonhos dos seus semelhantes pois sonhar é preciso! Alimenta a alma e expande as idéias de uma sociedade.
Como é bom vê-la forte, lutadora, enfrentando com energia os obstáculos que surgem na dura vida.
MULHER! As vezes você tem uma tripla jornada que te impede de ver a vida por outro ângulo .
Mas você tem a capacidade de fazer mil e uma coisas ao mesmo tempo. Isso faz você ser um ser especial ,com mil faces de mulher para descobrir. Um labirinto cheio de significados, que deveria existir um manual, que pudéssemos entender melhor, para poder tratar você com a devida forma que merece.

MULHER ,apenas um defeito ,que nós homens não entendemos, é a sua inconstância ,ora alegre, despojada, ora se irrita por coisas tão banais e corriqueiras. ora o seu choro nos comove e impressiona.
Tira-nos do sério! Mas como são nossas amigas, companheiras Seu sexto sentido é que faz a diferença!


Á todas as mulheres da minha vida,
que passaram,
que passam,
que irão passar.
O meu afeto, meu respeito e gratidão por serem lutadoras .
Bravamente juntas na caminhada que percorro, uma trajetória que faço intensa .E permitem que eu sonhe. Sonhando juntos para chegarmos juntos ao destino, que o bom Deus me trouxe e desvendo os seus mistérios.

Quando tenho barreiras, é você mulher que pula primeiro, e vê o outro lado!! Obrigado por você estar aqui comigo enfrentando corajosamente a guerra que o mundo impõe.
Por ser forte,
lutadora ,
versátil, amiga que lhe admiro!
Matheus Kreling

sábado, 6 de março de 2010

Tratamento através das células do corpo

A maioria das células do corpo têm uma função específica em determinados órgãos, como fígado, pele ou cérebro. As células tronco são células relativamente não diferenciadas e ainda tem a capacidade de se transformar em diferentes tipos de células para exercer funções diferentes. A característica mais notável das células-tronco é sua capacidade de reproduzir uma célula completamente nova, normal, e ainda mais jovem. Como resultado, as pessoas podem utilizar suas próprias células tronco ou as células-tronco de um doador, ou células-tronco derivadas de tecidos ou órgãos, para substituir o envelhecimento de órgãos ou tecidos doentes. Este tratamento permite uma vasta gama de doenças e lesões, muitas das quais não poderiam ser tratadas com os métodos tradicionais de medicina.
Além de reproduzir novas células e fornecer substituição celular, uma função importante (e, a explicação para a maioria dos benefícios do tratamento de células-tronco) é fornecer ao corpo os fatores celulares para ajudar a encorajar as seguintes funções:

1. Regulação imune
2. Reduzir a apoptose (morte) celular
3. Estimulação da diferenciação das células do tronco do próprio paciente
4. Neo-angiogênese (o crescimento de vasos sanguíneos, resultando em aumento do fluxo sangüíneo para as áreas danificadas)
5. Reduzir cicatrizes
6. Melhorar a condução eficaz de sinais elétricos intercelulares e transdução

É importante notar que geralmente há muito pouca ou nenhuma preocupação por parte de cientistas informados ou imparciais sobre células tronco do sangue do cordão umbilical, células tronco mesenquimais de cordão umbilical e derivadas da medula óssea, ao contrário das células tronco embrionárias ou células-tronco fetais, causando câncer e tumores. Nenhum dos mais de 6000 pacientes que foram tratados com as células-tronco da Beike desenvolveram câncer devido ao tratamento. Na realidade, atualmente os investigadores estão encontrando maneiras de usar células-tronco adultas derivadas do cordão umbilical chamadas de células 'assassinas' para atacar tumores e tratar pacientes com câncer.